A cerâmica é um revestimento que pode ser usado tanto em ambientes internos quanto externos, em pisos e paredes. Entretanto, para fazer um bom assentamento de cerâmica é preciso ter alguns cuidados especiais.

Primeiramente, você precisa conhecer os tipos de cerâmicas, fazer uma boa avaliação da superfície, além de entender qual a melhor maneira para fazer o assentamento.

Para que você conheça tudo sobre cerâmica e entregue um serviço de excelente qualidade e com um ótimo acabamento, preparamos esse passo a passo. Acompanhe!

1.   Conheça os diferentes tipos de cerâmica

Para fazer um bom assentamento de cerâmica, é fundamental conhecer alguns detalhes importantes desse tipo de revestimento. Vamos lá?

Resistência à abrasão

A resistência à abrasão avalia a qualidade da cerâmica para o desgaste em decorrência do tráfego de pessoas. Ela é medida por meio de um índice chamado PEI – Porcelain Enamel Institute.

Assim, esse índice é medido variando de 0 a 5, sendo 0 a resistência baixíssima e 5 a resistência altíssima.

Níveis de absorção de água

Por ser feita de argila, a cerâmica é um material poroso. Por isso, uma das maneiras de avaliar a sua qualidade é medindo a quantidade de água que ela é capaz de absorver.

Isso porque quanto mais água ela for capaz de absorver, pior é a sua qualidade, já que isso faz com que ela se quebre mais facilmente, além de facilitar o aparecimento de manchas.

A classificação dos níveis de absorção de água são:

  • porosa, em que a absorção pode ser maior que 10%;
  • semi-porosa, em que a absorção pode variar entre 6 a 10%;
  • semi-grês, em que a absorção pode variar entre 3 a 6%;
  • grês, em que a absorção pode variar entre 0,5 a 3%.

2.   Providencie os cuidados iniciais com os materiais

É muito importante tomar alguns cuidados com os materiais.

Verifique a quantidade de revestimento

Calcular a quantidade de revestimentos que será usada no assentamento é muito importante para você não errar no cálculo da compra de material de construção. Por isso, faça sempre uma estimativa de consumo e adicione uma margem de 5 a 10% ou até mais, se o cliente quiser fazer um pequeno estoque de peças de reposição para o futuro.

Essa margem é fundamental para garantir que, caso quebre ou seja preciso trocar alguma peça, você tenha materiais do mesmo lote. Isso porque peças de lotes diferente podem conter variações de tonalidade e prejudicar a qualidade final do serviço.

Lembre-se sempre de que é muito importante fazer o planejamento de obras para garantir um bom aproveitamento dos materiais de construção, além de ser fundamental para o controle dos gastos e dos prazos de entrega da obra.

Escolha a argamassa e rejuntamento adequados

Essa é uma etapa crucial, que fará toda a diferença na qualidade final do assentamento do piso. A escolha da argamassa e do rejuntamento deve ser de acordo com o tipo de cerâmica e com o local onde o revestimento será assentado.

Por exemplo, em caso de cerâmica para assentamento em áreas externas e molhadas, o tipo de argamassa e de rejuntamento deve ser especial para esse tipo de ambiente. Além disso, você pode fazer a simulação de consumo para, assim, evitar o desperdício na construção civil.

Siga as recomendações do fabricante

Por ser um produto com uma grande variedade de aplicação e qualidade, é de suma importância seguir as instruções do fabricante sobre a melhor maneira para fazer o assentamento do revestimento.

Armazene em locais adequados

Guardar o produto em local adequado também é imprescindível. Por ser um material poroso, a cerâmica pode estragar se for deixada em locais úmidos. Por isso, guarde os revestimentos em um lugar protegido de sol e de chuva ou coberto com plásticos e lona.

Também é primordial que ela seja armazenada em um local nivelado para evitar quedas e quebras do produto. Além disso, as caixas de revestimentos só podem ser empilhadas até no máximo um metro e meio de altura.

Já as argamassas e rejuntamentos devem ser guardados em locais secos e não devem ficar em contato direto com o chão, já que podem absorver a umidade e estragar — e você não quer que isso aconteça, certo?

Utilize ferramentas adequadas

Para que você possa fazer um bom assentamento, use as ferramentas adequadas. Algumas das ferramentas que não podem faltar são:

  • régua;
  • nível;
  • prumo;
  • torquês;
  • desempenadeira de borracha;
  • desempenadeira de aço dentada;
  • máquinas para cortar o revestimento;
  • serra circular;
  • martelo de borracha;
  • niveladores de piso.

É importante lembrar que você deve sempre ficar atento ao tamanho da desempenadeira dentada. Se o tamanho da cerâmica for de até 400 cm², você deve usar a ferramenta em que os dentes sejam de 6 x 6 x 6 mm.

Para cerâmicas maiores que 400 cm² e menores que 900 cm², você deve usar a ferramenta em que os dentes sejam de 8 x 8 x 8 mm. Já para cerâmicas maiores que 900 cm², use a desempenadeira de 8 x 8 x 8 mm ou a semicircular com raio de 10 mm.

3.   Promova as condições para o início do serviço

Antes de começar o serviço, algumas coisas precisam ser feitas para garantir que tudo ficará perfeito.

Tenha o projeto de paginação de piso

A paginação de piso é um projeto para demonstrar como instalar os revestimentos em pisos e paredes da maneira mais econômica.

Por meio do projeto de paginação é possível simular como ficará o assentamento do piso e, assim, saber quanto material será gasto naquela área. Além disso, dá para prever todos os recortes que deverão ser feitos para a perfeita colocação do revestimento.

O projeto de paginação mostra como será o padrão de aplicação do revestimento:

  • reto, é o tipo mais comum de paginação;
  • espinha de peixe;
  • diagonal;
  • paginação com borda.

Ao fazer a paginação de piso, o ideal é procurar fazer o mínimo de recortes, principalmente em cerâmicas pequenas e finas. Vale lembrar que, em paginação reta, a perda de material com recortes pode chegar a 10%; já para outros tipos de paginação, essa perda pode chegar a 15%.

Faça a limpeza da base

Antes de iniciar o processo de assentamento dos revestimentos, é necessário fazer uma completa limpeza da base, já que a sujeira pode prejudicar a aderência do revestimento. Para isso, garanta que todos os resíduos foram removidos da base, como respingos de tintas, argamassa, gesso etc.

O ideal é varrer a base com uma vassoura de piaçava para tirar o pó e a sujeira superficial. Depois disso, use uma espátula para retirar sujeiras grudadas no chão.

Se tiver muita sujeira impregnada, lave a área com água sob pressão. Já para sujeiras como graxas e óleos é preciso usar produtos químicos para ajudar na limpeza.

É importante conferir também se a base não tem fungos e bolores. Se houver, faça uma mistura de fosfato de sódio e hipoclorito de sódio para fazer a limpeza.

Já para retirar a eflorescência, você pode fazer uma mistura de ácido muriático com água, na proporção de 1 para 10 e depois escove a base.

Confira outros serviços

Antes de iniciar o assentamento do piso, confira se outros serviços importantes e que precisam ser feitos antes dessa fase já foram entregues.

Pontos elétricos

Veja também, se todos os pontos elétricos estão instalados e funcionando corretamente. Além disso, não deixe de conferir se não tem nenhum conduíte solto ou entupido — isso garante que não será preciso quebrar a parede ou o piso novamente.

Pontos hidráulicos

Outro serviço que você não pode deixar de conferir é o hidráulico. Para isso, verifique se todos os encanamentos estão de acordo, se não tem nenhum vazamento, se o caimento da água está correto etc.

4.   Analise a superfície de assentamento

Antes de iniciar o assentamento do revestimento, tenha certeza de que a superfície está preparada.

Verifique o contrapiso

Para fazer uma boa avaliação do contrapiso, alguns itens precisam ser verificados.

Nivelamento e Planicidade

É importante entender como funciona a regularidade superficial. Para isso, o nivelamento e a planicidade são as duas características que precisam ser avaliadas.

Assim, medir o nivelamento significa verificar a inclinação do piso, enquanto que medir a planicidade significa verificar a ondulação que existe no piso. Portanto, para não comprometer a qualidade do assentamento, a planicidade aceitável é de, no máximo, 3 mm.

Caimento

Fazer o caimento do piso é fundamental para um perfeito escoamento da água. Em áreas não molhadas, o valor máximo da inclinação deve ser de 0,5%. Já em áreas como quintais, garagens ou varandas, em que a água deve correr em direção a um ralo, a inclinação deve ficar entre 0,5% a 1,5%.

Na área do box do banheiro, o ideal para um perfeito escoamento da água é uma inclinação entre 1,5 a 2,5%. Já para locais externos como calçadas, o caimento deve ser de 1%.

Para fazer a aplicação de revestimento sobre uma laje, o mais indicado é fazer uma inclinação de no mínimo 1,5% em direção ao ralo.

Qualidade do contrapiso

Vale lembrar que a aplicação do revestimento só pode ser feita a partir de 14 dias após o término do contrapiso, para garantir a secagem perfeita da base e evitar problemas com o revestimento.

Além disso, é preciso também verificar se o contrapiso não está solto. Para isso, dê leves batidas no contrapiso com um martelo — o barulho não pode ser oco.

Impermeabilização

É conveniente fazer a impermeabilização do contrapiso em locais úmidos como banheiros e cozinhas.

Verifique a parede

A aplicação de revestimentos na parede também deve seguir alguns parâmetros. Portanto, é preciso garantir que a parede esteja bem nivelada e livre de ondulações.

Para garantir que a parede fique perfeita para o recebimento do revestimento, verifique o nivelamento da parede em três sentidos:

  • vertical, deve ser verificado o prumo da parede;
  • horizontal, deve ser verificado o nivelamento da parede;
  • esquadro, deve ser verificado se o encontro entre as duas paredes forma um ângulo de 90º.

Lembre-se de que a aplicação do revestimento só pode ser feita após o tempo de cura, que é de 14 dias após a aplicação do emboço.

Confira se todos os serviços já foram feitos, como tomadas, conduítes, encanamentos, além de verificar se não há nenhum tipo de vazamento. Os batentes e caixilhos de portas e janelas também já devem ter sido colocados.

5.   Preste atenção a alguns detalhes durante a execução

Depois de seguir todos os passos anteriores, finalmente chegou a hora de colocar a mão na massa e assentar o piso. Mas atenção! Você precisa tomar cuidado com alguns detalhes para não correr o risco de alguma coisa dar errado.

Verifique o projeto de paginação de piso

Antes de iniciar a aplicação das peças, confira o projeto de paginação de piso para garantir que o assentamento das peças será feito conforme o projetado. Além disso, separe as peças em que serão feitos os recortes.

Para adiantar o serviço, você já pode fazer os recortes nas peças. Assim, quando você começar o assentamento não vai precisar parar para fazer recortes.

Prepare a argamassa

Antes de fazer o preparo da argamassa, certifique-se de que você está usando o tipo de argamassa adequado para o tipo de cerâmica que você está usando. Além disso, verifique também se a argamassa é indicada para o ambiente onde a cerâmica será assentada.

No preparo da argamassa, use um recipiente limpo para colocar o produto e adicione a quantidade de água recomendada na embalagem.

Atenção! É essencial que você siga as recomendações do fabricante para o preparo da argamassa. Se a mistura for feita “a olho”, você corre o risco de deixar o produto em uma consistência que não é a adequada e isso pode prejudicar a qualidade final do seu serviço, além de gerar retrabalho.

Vale lembrar que a quantidade de argamassa preparada tem validade de até duas horas e meia. Por isso, após esse tempo, não use mais o produto. Além disso, não deixe a mistura exposta ao sol ou à chuva.

Utilize niveladores de piso e espaçadores

Para garantir que o assentamento dos revestimentos fique muito bem nivelado, é recomendado o uso de niveladores de piso.

Os niveladores de piso são ferramentas que têm dupla função: a de nivelar e controlar o espaçamento entre os revestimentos. Por isso, se você quer entregar o piso e ouvir elogios do seu cliente, não pode deixar de usar essa ferramenta.

Fique atento ao tamanho da junta no momento da utilização dos niveladores. Dependendo do tamanho da peça, o espaçamento entre elas deve ser diferente. Por isso, use os niveladores no tamanho certo para o seu piso.

Aplique a argamassa

Para a aplicação da argamassa, use o lado liso da desempenadeira de aço e aplique uma camada do produto. Essa camada deve ter uma espessura de 4 a 5 mm. Depois disso, utilizando o lado dentado da desempenadeira, faça as ranhuras na argamassa.

Em peças maiores que 900 cm² , é preciso aplicar argamassa no fundo da peça também. Fazendo da mesma maneira que no piso, coloque uma quantidade de massa com o lado liso da desempenadeira e depois faça os cordões com a parte dentada.

Assente os revestimentos

Para fazer o assentamento das peças, é preciso ficar atento a alguns detalhes. Se você for assentar cerâmicas menores que 900 cm², a técnica de assentamento deve ser a de simples colagem — nela a argamassa deve ser aplicada apenas na base.

Já para cerâmicas maiores que 900 cm², a técnica de assentamento deve ser a de dupla colagem, em que a argamassa deve ser aplicada tanto na base quanto na peça.

Posicione a peça sobre a argamassa e coloque os niveladores de piso. Depois disso, faça o assentamento utilizando um martelo de borracha.

Para garantir que a argamassa esteja bem colocada, faça um pequeno teste. Durante a aplicação, retire algumas peças e olhe embaixo — elas devem estar cobertas pela argamassa. Isso garantirá uma boa aderência do produto.

6.   Tome alguns cuidados após a finalização do assentamento

Depois que todos os revestimentos foram assentados, o serviço ainda não terminou. Alguns cuidados muito importantes ainda precisam ser tomados.

Isole a área

Para garantir a qualidade do serviço, deve-se isolar o ambiente. Verifique na embalagem da argamassa o tempo de secagem. Geralmente esse tempo pode variar de 48 a 72 horas para o tráfego leve. Também é importante proteger a área contra o sol e a chuva.

Faça a raspagem das juntas

Uma hora depois de fazer o assentamento do piso, faça a raspagem das juntas — ela é necessária para liberar espaço para a aplicação do rejunte.

Faça uma avaliação

Confira o nivelamento das peças

Depois que passar o tempo de cura, faça uma avaliação do nivelamento das peças. Para isso, você pode usar uma régua de alumínio. Vale lembrar que, para um bom nivelamento do piso, o ideal é que, se houver desníveis, eles não sejam maiores do que 3 mm.

Verifique as peças

É indispensável verificar se não tem nenhum piso solto ou mal colado. Para isso, bata levemente nos revestimentos com um cabo de vassoura. Caso você encontre alguma peça com problema, retire-a, limpe a área e faça o assentamento da peça novamente.

Não se esqueça também de conferir se as peças que foram recortadas não estão com nenhuma lasca ou risco. Se houver, esse é o melhor momento para trocá-las. Afinal, é bem melhor fazer isso agora, concorda?

Faça o rejuntamento das peças

Depois de tudo conferido e acertado, finalmente chegou o momento de fazer a aplicação do rejunte. Para isso, use o tipo de rejuntamento adequado para o tipo de cerâmica e área que você está fazendo a aplicação.

É muito importante respeitar o prazo de cura, que é de 72 horas. Vale lembrar que aplicar o rejunte antes desse prazo pode prejudicar a qualidade do rejuntamento, porque a água da argamassa pode manchar o rejunte, além de dificultar a aderência.

Todas as recomendações de preparo da mistura da argamassa são as mesmas para o preparo do rejunte. Depois da mistura pronta, aplique-a nas juntas com a ajuda de uma espátula de plástico.

Depois de 6 horas da aplicação do rejunte, faça uma limpeza nas peças para retirar o excesso do produto.

Faça a limpeza pós-obra

A limpeza pós-obra só pode ser feita depois da cura total do rejuntamento. Mais uma vez, o ideal é seguir as orientações do fabricante. Geralmente esse prazo é de 7 dias.

Para isso, você pode usar produtos de limpezas pós-obra, que ajudam a limpar resíduos mais difíceis.

7.   Conheça os 6 erros no assentamento de cerâmica que devem ser evitados

1.   Errar no nivelamento

A falta de nivelamento é uma das principais causas do retrabalho no assentamento de pisos. Esse problema pode ser resolvido usando os niveladores de piso.

2.   Não respeitar o espaçamento

Respeitar o espaçamento recomendado pelo fabricante é imprescindível, porque se as peças forem colocadas fora das recomendações, podem acontecer problemas como trinco nas peças ou até mesmo elas se soltarem.

3.   Errar no alinhamento das peças

Outro problema comum na hora de fazer o assentamento é o alinhamento perfeito. Para isso, sempre useum nível ao fazer o assentamento, assim o problema pode ser facilmente resolvido.

4.   Esperar o tempo de secagem

Deixar de esperar o tempo de secagem da argamassa é uma falha que pode custar caro, já que a umidade da argamassa pode causar vários problemas como manchar o rejunte, soltá-lo ou até deixar o piso oco.

5.   Falta de impermeabilização

Deixar de impermeabilizar áreas molhadas como cozinhas e banheiros é garantia de problemas no futuro.

Com o tempo, a água pode entrar nas peças de cerâmica por alguma trinca no próprio revestimento ou no rejunte e problemas como umidade, mofo e bolores podem aparecer.

6.   Descolamento de peças

O descolamento das peças pode ocorrer por vários motivos, como movimentação da construção, a dilatação do revestimento e também por problemas na aplicação ou preparo da argamassa.

Por isso, lembre-se sempre de seguir as recomendações do fabricante para a quantidade de água que deve ser usada no preparo da massa e também na maneira correta de espalhar a mistura, tanto no piso quanto na peça.

Além disso, é preciso respeitar o espaçamento recomendado pelo fabricante.

Por fim, a cerâmica é um excelente tipo de revestimento e pode ser aplicada em qualquer ambiente. Portanto, se você colocar em prática as recomendações apresentadas aqui, com certeza entregará um serviço com excelente qualidade para o seu cliente. E isso é o mais importante, não é?

Gostou do nosso conteúdo sobre assentamento de cerâmica? Então, não perca tempo: entre em contato com a Portokoll e conheça mais os nossos produtos.

 


Os comentários estão fechados.