A argamassa colante é um produto indispensável em todas as obras. Na hora da compra, não olhe apenas o preço, outros itens importantes precisam ser levados em consideração.

Se você quer um serviço de boa qualidade e que dure bastante, precisa saber diferenciar cada tipo e onde aplicá-lo da maneira certa.

Por isso, vamos mostrar aqui as principais diferenças entre as opções encontradas no mercado, para que você saiba como fazer o melhor uso da argamassa em sua obra. Acompanhe!

Entenda a diferença entre os tipos de argamassa colante

A argamassa é uma mistura de cimento, cal, areia e água. Entretanto, para atender a variedade de revestimentos, a indústria coloca aditivos nessa mistura, que fazem com que ela tenha características ideias para trabalhar com cada revestimento.

Tipo ACI

Nesse tipo de argamassa, o revestimento precisa ser poroso para absorver a mistura e, durante o processo de secagem, acontecer a fixação da peça. Além disso, esse produto deve ser usado em ambientes internos e em peças de até no máximo 20 cm x 20 cm.

Tipo ACII

Já o tipo de argamassa ACII, contém aditivos que deixam o produto com uma característica adesiva. Assim, ele pode ser aplicado em peças com menor porosidade.

Esse produto pode ser usado em ambientes externos e internos. Uma outra característica, é que ele pode ser aplicado em locais úmidos, como cozinhas e banheiros. Também são indicados para revestimentos cerâmicos de até 45 cm x 45 cm.

Tipo ACIII

A argamassa do tipo ACIII é muito mais resistente e deve ser aplicada em locais com um grande movimento de pessoas, em fachadas e também em ambientes com temperaturas elevadas.

Pode ser usada em ambientes externos e internos, e em áreas úmidas, como em piscinas e saunas. Outra característica desse material, é que pode ser aplicado em revestimentos de grandes formatos, maiores que 60 cm x 60 cm.

Saiba como escolher o produto correto

Para escolher o produto correto, é preciso levar em consideração três itens:. Primeiro, em qual ambiente será assentado o revestimento: interno ou externo, local úmido ou seco.

Depois, é preciso saber o local da aplicação, piso ou na parede, e em qual base será aplicada: concreto, emboço, contrapiso, piso etc.

Por último, o tamanho e o tipo do revestimento, como cerâmica, pastilhas, porcelanatos etc. Com base nessas características, fica fácil escolher entre os diferentes tipos de argamassa a que deve ser utilizada na sua obra.

Veja como usar a mistura corretamente

Na hora de aplicar a mistura, não deixe de seguir todas as orientações de preparo e aplicação que estão na embalagem do produto. Além disso, seguindo algumas dicas, você garantirá o serviço perfeito que seu cliente adora!

  • para garantir que a peça fique bem presa, deixe a base bem limpa, livre de poeiras, óleo, tinta, graxa ou qualquer resíduo que possa dificultar o assentamento do revestimento;
  • faça a dupla colagem em revestimentos maiores que 30 cm x 30 cm. Ou seja, aplique primeiro o produto no piso e, depois, outra camada na peça. Isso garantirá uma melhor fixação das peças maiores;
  • para garantir um assentamento bem nivelado, utilize os niveladores de piso;
  • é importante respeitar o tempo de secagem da mistura – geralmente 72 horas – antes da aplicação do rejunte. Isso porque se esse tempo não for respeitado, o rejunte pode manchar e até mesmo perder a aderência.

Com todas as informações até aqui, com certeza você saberá indicar a melhor argamassa para a obra do seu cliente e fará um excelente trabalho!

E então? Gostou do nosso artigo sobre argamassa colante? Então assine a nossa newsletter e receba várias dicas e novidades em seu e-mail.


Os comentários estão fechados.